segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Carros-fortes em faixas exclusivas


O distrital Agaciel Maia quer permitir o trânsito de carros-fortes pelas faixas exclusivas para ônibus, vans e táxis na EPNB, EPTG, W-3 Sul e Norte. Assustou-se com o assalto em que morreram três seguranças, entre Morrinhos e Goiatuba. Sua tese é de que, com os engarrafamentos cada vez mais frequentes no Distrito Federal, cresce o risco de assaltos também nas vias públicas do Distrito Federal. 


sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

Anvisa suspende venda e uso de Botoxx



Resolução da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicada hoje (12) no Diário Oficial da União suspende a fabricação, distribuição, divulgação, comercialização e o uso, em todo o território nacional, do produto Botoxx 1000 g, fabricado pela empresa Embratec Envaso Ltda.
De acordo com o texto, foi comprovada irregularidade na notificação do cosmético, que não enviou dados de estabilidade, rotulagem e especificações microbiológicas. Outro problema, segundo a Anvisa, é a utilização do componente gluoxilic acid em concentração de 25%, extrapolando o limite permitido para produtos desse tipo.
Ainda de acordo com a publicação, o produto estava sendo fabricado sem registro. A Anvisa determinou que a Embratec Envaso Ltda. promova o recolhimento do estoque existente no mercado.

Fonte EBC

Janeiro vermelho?

Os servidores dos diversos órgãos do GDF estão apreensivos quanto ao pagamento  que deverá ser pago até o quinto dia útil de janeiros e às férias, O que  todos passaram em dezembro não pode ser mensurado: a maioria teve que arcar com juros e correções  de contas  que foram pagas atrasadas, ou de taxas, bancárias, outros  tiveram  que pagar duas contas, pois vinham rolando uma para ganhar fôlego e vários outros inconvenientes.

Já chamam o mês de janeiro vermelho, não em  menção ao PT, mas a arrocho mesmo.

Colegas  de jornais comunitários, blogs e sites estão  sem receber, uns nunca receberam desde de março e quando vão à Secretaria de Comunicação a resposta que dão é que não há previsão para pagamento. Agora  uma dúvida: por que alguns não receberam? É revanche? Com a palavra o senhor André Duda, gestor da pasta.

Na fila do banco, os servidores falam que todos os acontecimentos fazem parte de uma revanche dos que perderam. Será? Ou faltou planejamento?


Saúde tenta localizar 94 mulheres com exame alterado



As pacientes fizeram o citopatológico, não buscaram o resultado e a Secretaria não consegue localizá-las

 A Secretaria de Saúde está tentando localizar 94 usuárias com resultado alterado do exame citopatológico de colo de útero. Esse exame é responsável pelo diagnóstico indicativo de lesões que sugerem ou antecedem o câncer de colo de útero. Nesses casos, a intervenção médica deve ser imediata.

As pacientes não foram buscar o resultado e a Secretaria de Saúde não conseguiu localizá-las utilizando endereços e números telefônicos deixados para contato. 

Para a usuária saber se é uma dessas 94 mulheres, deve ligar para o Disque Saúde, no 160. Os atendentes possuem a lista com o nome completo de cada uma e irão orientá-las como proceder para marcar exames e consultas complementares.

Fonte: SESDF

terça-feira, 2 de dezembro de 2014

Prorrogado prazo para cadastro no programa Minha Casa Minha Vida/Morar Bem

  Foi prorrogado até o próximo domingo (7) o prazo para interessados se inscreverem no programa Minha Casa, Minha Vida/Morar Bem. O Novo Cadastro da Habitação também foi reaberto para atualização de dados dos candidatos da Relação de Inscrições Individuais (RII) e migração para a Relação de Inscrições por Entidades (RIE).


Das 122 mil pessoas que, obrigatoriamente, deveriam se recadastrar até o dia 30 de novembro, 48 mil realizaram esse processo com êxito. Para que essas pessoas, já inscritas, não percam a oportunidade de permanecerem no programa, a Codhab irá dispor de mais uma semana para que elas realizem o processo de recadastramento.

Durante o período de reabertura, as pessoas interessadas em participar do Minha Casa Minha Vida/Morar Bem também poderão realizar novos cadastros por meio do site: www.morarbem.df.gov.br.

Os candidatos que hoje constam como inscritos na Relação de Inscrições Individuais (RII) do Novo Cadastro da Habitação deverão, obrigatoriamente, atualizar os dados também pelo site do programa sob pena de cancelamento da inscrição, conforme determinação do Decreto n° 36.021/2014. O recadastramento deve ser feito, impreterivelmente, até as 23h59m do dia 7/12/14.

Para participar dos programas habitacionais do GDF o candidato deve ser morador do DF há pelo menos cinco anos, possuir renda familiar bruta mensal de até 12 salários mínimos, nunca ter possuído imóvel no DF e ter no mínimo 18 anos, conforme a Lei nº 3.877, de 26 de junho de 2006, que dispõe sobre a Política Habitacional do Distrito Federal.

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Senac oferece 2.101 vagas em 49 cursos gratuitos



O Senac-DF está com inscrições abertas até 15 de dezembro para 2.101 vagas em cursos técnicos e de formação inicial e continuada do Programa Senac de Gratuidade (PSG). O ingresso nos cursos será por ordem de inscrição do candidato, que deve ser feita de forma presencial, nos Centros de Educação Profissional do Senac-DF, onde o curso será realizado. As inscrições poderão ser efetuadas em todas as unidades, de segunda a sexta-feira, das 9h às 21h15, e aos fins de semana somente nas unidades do Setor Comercial Sul (Jessé Freire), 903 Sul, Gama e Taguatinga – aos sábados das 9h às 15h15 e domingos das 8h às 14h15, exceto recessos e feriados.

O PSG é mais uma ação da instituição para promover a inclusão social. Resultado de um acordo feito entre o Senac e o Governo Federal, o programa é voltado para jovens de baixa renda que buscam o seu primeiro trabalho com carteira assinada; pessoas que já atuam na esfera produtiva e desejam se requalificar para crescer profissionalmente; e demais brasileiros que necessitam gerar renda para abrir o próprio negócio ou atuar no mercado informal.

No Distrito Federal, para participar, é necessário atender aos requisitos de acesso do curso escolhido, estar matriculado ou ser egresso da Educação Básica (Ensino Fundamental ou Ensino Médio) e ser trabalhador desempregado ou empregado. No ato da inscrição, os interessados devem levar os seguintes documentos: autodeclaração de baixa renda (emitida pelo Senac-DF após inscrição no sistema), documento oficial com foto e o CPF, comprovante da escolaridade exigida para o curso, e comprovante de que está trabalhando ou está desempregado

Os cursos oferecidos são: Administração de Serviços Hospitalares, Agente de Alimentação Escolar, Atendente de Lanchonete, AutoCAD 2D, Auxiliar Administrativo, Auxiliar de Faturamento, Auxiliar de Operações em Logística, Auxiliar de Pessoal, Auxiliar de Recursos Humanos, Cabeleireiro, Camareira em Meios de Hospedagem, Confeiteiro, Corte e Escova-Tendências Atuais, Costureiro, Cozinheiro, Cuidados na Manipulação e Administração de Drogas Antineoplásicas, Depilador, Design de Sobrancelhas, Editor Gráfico, Espanhol Básico, Excel Avançado, Faturamento Médico Hospitalar, Garçom, Inglês Básico, Lactarista, Lógica de Programação, Manicure e Pedicure, Montador e Reparador de Computadores, Operador de Caixa, Operador de Computador, Organizador de Eventos, Padeiro, Pizzaiolo, Qualidade e Eficácia na Coleta de Sangue Venoso e Capilar, Recepção em Serviços de Saúde, Recepcionista, Recepcionista de Eventos, Recepcionista em Meios de Hospedagem, Recepcionista em Serviços de Saúde, Salgadeiro, Sushiman, Técnicas Avançadas em Química Capilar, Técnico em Análises Clínicas, Técnico em Enfermagem, Técnico em Guia de Turismo, Técnico em Informática, Técnico em Logística, Técnico em Secretariado e Técnico em Segurança do Trabalho.

Mais informações podem ser obtidas pelo endereço eletrônicohttp://www.senacdf.com.br/, em uma das unidades do Senac-DF: 903 Sul, Ceilândia, Gama, Jessé Freire, Sobradinho, Taguatinga e Tecnologia do Turismo e Hospitalidade – ou pelo Tele Senac: 3313-8877.

terça-feira, 25 de novembro de 2014

Crítica a atendimento do DETRAN em programa de rádio não gera indenização aos servidores

       
A 1ª Turma Cível do TJDFT negou pedido de indenização por danos morais ajuizado por funcionários do DETRAN contra o jornalista Cláudio Humberto, da rádio Band News FM. A decisão colegiada manteve, em grau de recurso, a sentença da juíza da 8ª Vara Cível de Brasília que, também, havia julgado improcedente a ação indenizatória.
Nove servidores da autarquia alegaram na ação que foram ofendidos moralmente por críticas do jornalista em relação ao serviço por eles prestado. Segundo narraram, no programa exibido na manhã do dia 23/12/2009, uma ouvinte enviou reclamação sobre o tempo de espera para ser atendida no DETRAN. Ao comentar o assunto, o jornalista teria dito um monte de “baixezas e leviandades contra os servidores do DF e do DETRAN/DF”. Alegaram ter sofrido danos morais pelos fatos e pediram a condenação de Cláudio Humberto no dever de indenizá-los em R$ 30 mil, cada, bem como na obrigação de dar direito de retratação no mesmo programa.
Em contestação, o réu sustentou em preliminar a ilegitimidade ativa dos autores, pois as ofensas teriam sido dirigidas à autarquia e não individualmente. No mérito, defendeu a liberdade de pensamento e a liberdade de externar opinião e de exercer a crítica jornalística.
A juíza de 1ª Instância negou o pedido indenizatório. “Conquanto aleguem os autores que as críticas trouxeram um conjunto de baixezas e leviandades lançadas contra a categoria dos servidores do DETRAN e do Distrito Federal, não vejo, da leitura das imputações, nada que denote algo além do exercício legítimo do direito de manifestação de opinião, ainda que de forma dura e contundente. A reportagem, veiculada em programa de rádio, limitou-se a externar a opinião crítica do jornalista sobre o sistema de arrecadação de verbas oriundas de multas de trânsito no Distrito Federal. O jornalista não citou nome específico, nem imputou fato determinado ou ofensa direta a nenhum dos autores. Portanto, sua manifestação se situou no plano do legítimo direito de divulgação e informação. A liberdade de expressão e manifestação do pensamento, é bom que se diga, representa um dos fundamentos em que se apóia a própria noção de Estado democrático de direito”, concluiu na sentença.
Em grau de recurso, a Turma Cível manteve o mesmo entendimento da magistrada. “A emissão de opinião genérica acerca da qualidade da prestação de serviços por parte de órgão integrante da Administração Pública constitui exercício regular de direito de liberdade de pensamento, não se tratando de fato apto a dar ensejo a indenização por danos morais aos servidores públicos a ele vinculados”.

Fonte: TJDF