segunda-feira, 13 de junho de 2011

Professores de escolas particulares em campanha

  

A campanha salarial dos professores, coordenadores e orientadores educacionais das escolas particulares está em curso, mas após cinco rodadas de negociações com o Sinepe (Sindicato dos Donos das Escolas), o Sinproep ainda não fechou uma proposta que atenda à categoria.
Para Rodrigo de Paula, presidente do Sinproep a cada reunião fica a decepção de perceber o quanto a categoria é desvalorizada. Os empresários da educação se  esquecem que o piso da categoria  de educação infantil é de R$ 5,50 (cinco reais e cinqüenta centavos) ou seja um professor que trabalha um turno ganha R$577,00 (quinhentos e setenta sete reais) brutos. “ A proposta do Sinepe é de aumentar apenas R$ 0,55 (cinqüenta e cinco centavos) no valor da hora aula, isso sem falar que os professores não têm auxilio alimentação, trabalham um terceiro turno em casa, corrigindo provas, fazendo trabalhos e não recebem por isso”, afirma de Paula.
                Em relação às escolas que pagam os salários acima do piso a proposta das escolas é de reajustar o valor da hora aula em apenas 6,3 % (seis vírgula três por cento), a partir de 1º de maio o que corresponde à reposição da inflação. “ Esquecem que as mensalidades foram reajustadas em media de 10,5 % (dez vírgula cinco por cento),  em 1º de janeiro e que a mensalidade do DF é a mais cara do Brasil”, argumenta Rodrigo.
              Para Amábile Pacios, presidente do Sindicato das Escolas Particulares de Brasília, o aumento oferecido no piso salarial corresponde a 11% de aumento, que corresponde no final a 20%, levando-se em conta a carga tributária paga. “ As escolas que pagam o piso são escolas localizadas em cidades onde os pais não podem pagar uma mensalidade maior e, por isso as escolas precisam apertar o cinto para sobreviverem. Esperamos em breve fecharmos um acordo que seja bom para todos”.
              Com objetivo de denunciar a falta de acordo, o Sinproep estará realizando uma campanha nas portas das escolas com o titulo “quanto vale um professor?” demonstrando aos pais a verdadeira realidade dos Professores, Coordenadores e Orientadores Educacionais das Escolas Particulares do DF.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário